PJ vs Autônomo: entenda as diferenças

PJ vs Autônomo: entenda as diferenças
21 de julho de 2021

PJ vs Autônomo: entenda as diferenças

 

Na Diferencial Soluções Empresariais estamos sempre procurando explicar conceitos e trazer para vocês, nossos leitores, o que há de mais atual no universo empresarial. 

 

Hoje discutiremos mais detalhes acerca das diferenças entre Pessoa Jurídica e os conhecidos Autônomos.

 

Como cada um desses profissionais se comporta diante da lei e quais informações e fatos devem ser levados em consideração para que não existam prejuízos para a sua marca.

 

Quais as diferenças entre a atuação de um profissional autônomo e uma PJ?

 

Autônomos são figuras bem conhecidas no Brasil, mas que atuam de forma bem diferente das pessoas jurídicas comuns. Vamos explicar um pouco mais das diferenças entre esses profissionais logo abaixo:

 

  • O Profissional Autônomo: Profissionais autônomos são todos aqueles que desenvolvem suas atividades por iniciativa própria, assumindo todos os riscos disso para si. Esse profissional, por não ser dotado de CNPJ, é considerado um prestador de serviços comum, e qualquer contrato deverá ser feito com relação ao seu CPF pessoal. A contratação gera obrigações com o fisco, tanto por parte do autônomo quanto da empresa;

 

  • A Pessoa Jurídica: No caso da pessoa jurídica, aqui temos um profissional comum dotado de uma empresa registrada. Aqui, quem sofre contratação para execução de atividades é a empresa em si. Ela que também será a personagem a suportar todos os encargos da execução do serviço.

 

Essa é a principal diferença entre esses dois personagens. No caso do profissional autônomo, os impostos acabam recaindo sobre os dois envolvidos na contratação, enquanto a pessoa jurídica ao ser contratada, abarca para si todas as obrigações diante do Fisco.

 

A Pejotização enquanto movimento

 

Dia após dia, estamos vendo a “pejotização”, enquanto movimento, tomar cada vez mais força. Esse movimento diz respeito ao hábito de empresas de manterem vínculos que beiram o contrato trabalhista para com outras empresas de Microempreendedores Individuais, por exemplo.

 

A relação, que é entre duas pessoas jurídicas, se torna mais volátil e atribui ao prestador de serviços, todas as obrigações fiscais. Para o contratante, a relação se torna mais positiva e proveitosa, sendo menos interessante para o prestador de serviços.

 

Qual a melhor escolha?

 

Em termos de contratação, valerá sempre mais a pena que uma empresa contrate outra empresa do que uma pessoa física. Quer seja por conta da burocracia ou por conta dos pagamentos de impostos.

 

Quanto ao profissional que se vê em dúvida enquanto seguir a carreira enquanto autônomo ou abrir uma PJ, diante do cenário atual que comentamos da “Pejotização”, a abertura de uma PJ acaba se tornando um diferencial estratégico, por possibilitar a emissão de notas e assim por diante.

 

Escolhas mais bem estruturadas com a Diferencial Soluções Empresariais

 

Para qualquer que seja a sua necessidade, ou qualquer dúvida que você venha a possuir, a Diferencial Soluções Empresariais está ao seu lado. Converse agora mesmo com um de nossos especialistas e entenda um pouco mais a respeito dos pormenores acerca das PJs e das modalidades de tributações existentes.

Esperamos seu contato desde já!